domingo, agosto 21

Além da Janela

 .

Além da Janela


Atravesso por janelas espelhando
Paredes cruas que decidem
Barreiras entre nós
Separadas

No claro que aparece
Em brilho da noite escura
Repetindo em meus olhos fechados
Passagens abertas entre todos os lados

Que anulam
Na distância que nos une
Tudo que nasce para viver de perto
O que distante nunca deixou ser deserto

(Carla Fernanda) 

Imagem: blogimagens.blogspot.com

40 comentários:

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Olá linda:-)
Vim com muito carinho
te desejar um domingo muito
muito abençoado...

Beijoss fica com Deus!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

"Além da janela" está uma imensidão de sentimentos que, ainda que atravessados por paredes/barreiras, deixam uma brecha para o amor! Lindo como sempre. Um feliz domingo! Bjs

silvo disse...

La distancia no es espacio cuando se tiene dentro a la otra persona, eso sí es dolor, besos!

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Vou lhe contar um experiência que tive nesta semana que me encantou: a gente consegue ver luz onde já noite é...
O mar se fez azulado pra mim... na volta da caminhada em pleno começo da noite...
Percebi o carinho de Deus por mim...
Seu poema é um reflexo dele...
Bjs de paz e ótimo Domingo

Arnoldo Pimentel disse...

Janelas, muros e ruas são sinônimos de separação, divisão mas também podem proteger, porém se pra ser feliz for preciso passar por cima delas, passe.Beijos

La sonrisa de Hiperión disse...

Como siempre, un placer volver por tu casa. Siempre nos dejas cosas estupendas.

Saludos y un abrazo.

cArlosmXaX disse...

lindo texto
saludos!

Silviah Carvalho disse...

Linda sua poesia, parabéns.

Tunin disse...

As janelas são as testemunhas da vida. Beleza pura, dileta poeta! Bom domingo! Abração.

Vivian disse...

Bom dia,Carla!!

Que poesia inspiradora!!!Adorei a imagem!!
beijos pra ti!!
Que seu domingo seja ótimo!!!
*Desculpe...pensei que tinha gostado muito, do que disseste a Claudia, pois colocaste na lateral do seu blog...

REINALDO FONSECA - PASCOM disse...

Olá! Ótima postagem, que alegria, suas palavras são maravilhas.
Bom domingo na Paz e no Amor de Crito,

Reinaldo

Ange disse...

Um caminho longo com distância visível retrata este olhar além da janela.
Um texto forte e que marca a separação por a distância aqui sentida! Parabéns!
Aqui de oportuno agradeço suas amáveis palavras deixadas lá no meu cantinho cheio de lembranças.
Um lindo fim de semana para você!

Ange.

Leonel disse...

Mais uma bela combinação imagem-texto, fruto da tua sensibilidade...
Esta janela me dá vontade de sair voando por ela e ficar planando sobre aqueles vales e montes...
Abraços e bom dia, Carla!

Everson Russo disse...

Quando olhamos numa janela aberta é que vemos o tamanho do mundo que nos espera,,,que nos cerca lá fora,,,tão imenso quanto o mundo de sentimentos que temos dentro do peito...beijos de bom domingo e boa semana pra ti querida.

Universo Paralelo disse...

Além das janelas, vemos coisas que são tão belas, que podem mudar para sempre os nossos pensamentos, a janela da alma , a mais fascinante de todas,a que imaginamos e fazemos acontecer, lindo poema, beijos

Montserrat Llagostera Vilaró disse...

Bellísimo Poema.
Beijos, Montserrat

Carla Fernanda disse...

Querida Orvalho do Céu tiveste uma experiência com a luz que tanto buscas e traz até seus seguidores.
Que lindo!
Beijos,
Carla

J Araújo disse...

Carla, confesso que já estava com saudade do seu espaço. Vindo aqui encontro esta bela poesia com uma foto que compõe este cenário que me trás lembranças da infancia outrora distante.

Parabéns querida

bj

Cecilia disse...

Janelas abertas, a procura da liberdade, barreiras são inevitáveis, mas para quem busca o amor, a liberdade, tudo se enfrenta com coragem, isso é o que importa. Lindo cantinho de amor, lindos poemas.
Adorei conhecer seu cantinho poético!
Beijos.

Simone MartinS2 disse...

Boa noite querida Carla,
Odeio portas e janelas, se pudesse, viveria sob o ceu aberto...sem nenhum concreto a me prender ou a me separar daqueles a quem amo tanto...se pudesses e nao fosse atentado ao pudor, viveria com trajes minimos que me bastasse para proteger do frio e do calor...Se pudesse, falaria e gritaria aos quatro cantos do mundo, o quanto sou feliz do jeito que sou, sem janelas, portas ou paredes de concreto a me prender...São jaulas sob os olhares atentos de DEUS, que a cada merecimento, meu, teu, nosso, vosso...abrem-se e nos deixam livres no sereno, como um dia, DEUS nos fez...Lindo, puro e singelo, que para essa tua admiradora soou como momento de reflexão...bjin e bom finalzinho de domingo...fique nas bençãos de DEUS!

Rô... disse...

oi Carlinha,

quando deixamos as janelas abertas,
as distâncias se encurtam,
pois conseguimos esticar nosso olhar
para o infinito horizonte...

beijinhos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Mais uma vez, aqui me faço presente para me deliciar com mais um dos teus lindos poemas. Adorei!

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

O Profeta disse...

Um barco parado no cais de espera
Amarras soltas do frio ferro
Uma gaivota adormeceu sem penas
Uma criança chora no meio do aterro

Cheio de penas amarro a alma
Uma saudade arrocha meu peito
Sou um caçador de nuvens breves
Um romântico sem ponta de jeito

Um barco de papel perdido do norte
Roseira plantada num campo de pedras nuas
Uma casa perdida da sua cidade
Um labirinto feito de mil e muitas ruas


Doce beijo

Su disse...

bom dia moça poesia...

sempre há tanto a se ver, saber e sentir além das janelas, muros e paredes...

belíssima poesia...

é uma pena ter acabado a greve aí e nada de melhorias, essa parte na educação infelizmente é precária, tem que ter muito amor mesmo pela profissão... sabe que aqui no meu município as coisas não são tão ruins, temos bons salários e benefícios, mas sei que isso é uma exceção e muito me entristece, haveria te der justiça, igualdade por todos os cantos desse país... mas não percamos a nossa fé...

beijos e lindo dia moça querida!

Su.

lucidreira disse...

Se cada ser humano olhasse para a janela interior descobriria o que seu poema reflete em cada um. A sensibilidade a flor da pela, ou da alma.
Abraço

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Carla! Passando para agradecer a visita e o apoio dado ao nosso Literatura & Companhia Ilimitada.

Beijos e ótima segunda pra ti.

Rosemildo Furtado.

Everson Russo disse...

Uma bela segunda feira pra ti minha querida amiga, e uma semana cheia de poesia...beijos e beijos.

Cristi@ne disse...

Olá querida afilhadinhaa Carla...

Passando pra desejar uma abençoada semaninha

Bjokas infinitas da Cris

Vivian disse...

Bom dia,Carla!!!

Tenha um ótimo início de semana!!
**Você permite ( não se sinta obrigada, por favor..)que eu coloque uma das tuas poesias, no flores?
Beijos!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Carla, seu poema, me fez fez uma linda janela da minha vida que andava meia apagada. Obrigada!Deixo um beijo grande e desejo de um ótimo de semana. Abraço!
Smareis

reptilio disse...

Hola guapa, :P yo tambien uso el traductor para comunicarme contigo, pero no se siempre traduce correctamente lo que te pongo :D la imagen de los dedos de abajo me gusto mucho, te deseo una buena semana, y diviertete de lo lindo

suerte ;)

Aleatoriamente disse...

Olá Carla.
Meus olhos "cmainhando" nesse poema amou.
Lindo.

Beijinho.

MARILENE disse...

Levantamos muros e nos distanciamos da vida e das pessoas, quando nos limitamos a vê-los através da janela.

Bjs.

Carla Fernanda disse...

Vivian para mim seria uma honra ver poemas meus publicados por vc querida. Imagina!!
Sinta-se à vontade, tá?
Obrigada!
Beijos e boa semana!!
Carla

Nómada planetario disse...

Siempre será un alivio hallar una ventana por la que vuele nuestra imaginación.
Besos desde mi balcón.

Vera Lúcia disse...

Olá Carla,
Lindo Carla! Você é abençoada pela sensibilidade
poética.
Beijos.

Carla Fernanda disse...

Obrigada pelo carinho Vera!!
Carla

Carla Fernanda disse...

Obrigada Profeta pelas linda poesia!
:D

Toninhobira disse...

A imagem por si, já é uma poesia.A estrada que se abre, me tras saudades,suavizada pela floresta que a cerca.Além da janela ficam nossas emoções repressadas, com sonhos de pássaros.Liberdade se parece com uma janela jogada sobre esta imensidão.
Lindo demais Carla, este casamento ilustrtado com este belo texto.
Bela semana menina.
Meu abraço mineiro de flor.
Bju.

Majoli disse...

Oi minha querida, saudades de te ler.
Em primeiro lugar, que imagem maravilhosa você escolheu pra essa poesia.
Uma paisagem que dá vontade de não sair da janela e ir vendo o passar das horas e as mudanças no céu...enfim, esquecer de tudo.

Amei a poesia, mas destaco os últimos versos:
"Que anulam
Na distância que nos une
Tudo que nasce para viver de perto
O que distante nunca deixou ser deserto"
Simplesmente lindo!!

Beijos de uma deliciosa semana.