terça-feira, agosto 14

Sinais Vitais

.

Sinais Vitais

Ilhas
Tantas lá fora
Como se quisessem
Mais distantes da água
Que da terra que as fazem nascer

Ilhas
Muitas por cá
Como se estivessem mesmo
Mais longe da chuva que vem do sul
Que do céu que as cobre de azul

Ilhas
Vagas quanto profundas
Esquecidas 
Que fôssemos nós
Seríamos sós

(Carla Fernanda)

Foto: Angra Dos Reis, por Karen Luciene

42 comentários:

Toninhobira disse...

O coração não entende de ilha e a solidão é uma assombração.Que morra em nós todas as emoções que fazem agregações.
Belos sinais vitais amiga.
Meu terno abraço mineiro.
Bjo.

silvo disse...

Son singularidades y por ello poéticas, beijinhos!

Felisberto Junior disse...


Olá!Boa noite!
Tudo bem, Carla?
...falando em sinais vitais...meu eletrocardiograma revelou que meu coração está funcionando muito bem. No teste do amor, no entanto, descobri que falta alguém para ocupar o lugar devido, que não tenho escolhido como deveria e também que não tenho cuidado muito bem de mim...Tenho que parar de fazer meus exercícios...numa ILHA, um lugar limitado, isolado e de poucas possibilidades...

Ainda não!É que vem com outras "coisitas" mais , entendeu?
Boa quarta feira!
Beijos

MA FERREIRA disse...

Carlinha....lindo!!

bjinhos..

Magia da Inês disse...

¸.°.¸彡♡°
Muito bonito!
Ótima quarta-feira!
Beijinhos.
Minas
¸.°.¸彡♡°

Maria Alice Cerqueira disse...

Bom dia Amiga
Que linda!
Querida já fui visitar a sua pagina e curti. Está linda!
Tenha um lindo dia coberto de muita paz e amor!
Abraço amigo
Maria Alice

Albuq disse...

Oi Carla, que versos lindos e delicados! Parabéns, voltou com toda!

SOL da Esteva disse...

Ilhas são paraísos, que buscamos para nos retemperarmos e infernos quando invadidos de solidão.
Belo.


Beijos


SOL


Leonel disse...

Ninguém deve se tornar uma ilha isolada, mas uma ilha ensolarada, cercada de mar azul e exposta ao vento das mudanças e influências...
Prazer em te ver de volta, Carla...
Ando meio afastado...
Abraços!

✿ chica disse...

Adorei tua associação e sinais vitais!!beijos,chica

ReltiH disse...

GUAU!! EXCELENTE!!!
BESOS

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Hola Carla Fernanda, bello poema a pesar de que el traductor deforma mucho su bello contenido.
Los hombres no debemos de ser islas, sino expandirnos en una sola península, El amor y la justicia.
Con ternura
Sor.Cecilia

Luna disse...

A vida em si.

Saudações, Carla.

Filha do Rei disse...

Lindo poema.Bjs

Abuela Ciber disse...

Si . ....pienso que hay personas que son como islas.

Cariños

Silenciosamente ouvindo... disse...

Todos nós gostaríamos de ter uma
ilha para nos refugiarmos em certos
momentos.Gostei muito do seu poema.
Um beijinho
Irene Alves

Carla Fernanda disse...

Obrigada pela visita maria Alice. Curti!
;D

Joana Neves disse...

Olá amiga querida! Que bom receber sua visita!! É sempre uma alegria;)
Já visitei a sua página no facebook e fiz like, claro!;)

bjinhos e continuação de boa semaninha!
Joana Neves
http://joana-neves.blogspot.pt

Zilani Célia disse...

OI CARLA!
CADA SER HUMANO É UMA ILHA,TANTO PODE APROXIMAR-SE,QUANDO SEM RAÍZES PROFUNDAS,OU ISOLAR-SE,PRESO, AO FUNDO
PARA SEMPRE.
LINDO TEU TEXTO.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Olinda Melo disse...


Querida Fernanda

Este seu poema 'Ilhas' tocou-me bastante dada a minha ligação a uma realidade física:Ilhas. O interessante na realidade insular é que há aquela sensação de que algo se está a passar no resto do mundo de que não se está a fazer parte. E então surge o desejo de partir e a vontade de ficar...
Além disso, li em tempos num postal este pensamento: 'Nenhum homem é uma ilha' que vai ao encontro do sentir do seu excelente poema.

Bj

Olinda

Nosso Cantinho disse...

Olá Carla, gratos pela visita, que nos fez encontrar seu lindo blog!
Abraços

Bíndi e Ghost

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite!
Tudo bem por aqui?
Carla!
Todo mundo já recebeu e está até furando o "cd"...depois, não vou emprestar para ninguém, hein?
Obrigado!
Boa quinta feira!
Beijos

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Carla
Somos todos um pouco ilhas... sós... distantes...
Mas como somos mais felizes nos reunindo aos afluentes e jorrando no mar...
Obrigada por passar na Série Comemorativa do meu Blog pelos seus 3 anos de vida...
Deus te cubra de bênçãos e te faça feliz!!!
Bjs festivos de paz

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindas palavras. A foto tb é excelente!
Bj

José María Souza Costa disse...

Nem o coração e nem a alma, aceita ser uma ilha, afinal os pares estão por ai. Amei, o texto. Felicidades, pra voce----------------------------------------------------------

Leninha disse...

Intenso,Carla!!!

Bjssssss,
Leninha

Majoli disse...

Tenho me sentido tão só em minha ilha, ou será melhor dizer que me sinto uma ilha abandonada?
Às vezes sim!

Gosto desse seu jeito de poetar, é tão ímpar, sempre me leva a refletir.

Um beijo grande pra você Carla querida.

Milton disse...

Oi Carla!
Obrigado pela visita e por estar me seguindo.
Gostoso o seu blog. Textos simples, soltos. Adorei! Posso levá-lo para a minha lista de RECOMENDADOS na categoria: Arte, Literatura e POESIA?
Já levei tá? (risos)
Quanto a ter nascido num vale, talvez seja isso que te fez tão criativa.
Certa vez li um livro sobre esoterismo que dizia que as pessoas que nascem em vales ou grandes colinas tem uma capacidade maior de criação pela própria energia dos astros.
Apesar do meu ceticismo com relação a essas coisas, achei interessante.
Beijo carinhoso e volte sempre!

R. R. Barcellos disse...

Ali onde tu és ilha
Eu serei barco, não ponte;
Não transatlântico orgulhoso,
Mas humilde bote a remos
(talvez pequeno mastro e vela)
E farei de mim teu istmo
Quando te sentires só.
E serei oceano tempestade
Quando quiseres meditar em clausura.
Serei sol e chuva,
Brisa e luar
e gaivota
Ali onde tu és ilha...

Beijo.

Carolina disse...

Carla, amiga, que linda... comovente e mágica, de seus melhores poemas!
Um grande abraco.

EDER RIBEIRO disse...

Oi Carla, vim retribuir a visita. Adorei a musicalidade do poema. Voltarei mais tarde para adicionar vc entre os meus seguidores. Bjos.

Carla Fernanda disse...

Barcellos! Eu feliz então!! :D

Carla Fernanda disse...

Majoli vc precisa de um Barcelos na tua vida amiga. Obrigada querida!

Carla Fernanda disse...

Obrigaa Milton estarás presente em minha lista de blogs também.

Anne Lieri disse...

Carla,simplesmente linda sua poesia!Bjs e meu carinho,

Daniel Costa disse...

Carla

De facto de nos isolarmos, tomamos a opção de ser como ilhas sem mar. É este que está sempre pronto a dar-lhe vida.
Beijos

Severa Cabral(escritora) disse...

OI MINHA LINDA !!!!!
AINDA ESTOU PENSANDO E ADMIRANDO A BELEZA DA IMAGEM...JUNTAMENTE COM UM POEMA FALADO...
BJSSSSSSSSSSSSS

MARILENE disse...

Ilhas da natureza, refúgios e beleza. Ilhas humanas, sedentas de afeto e de carinho. Bjs.

Carla Fernanda disse...

Bom dia Marilene e que vivitinha especial vc me fez no fim da noite de ontem.
Obrigada!!!
Bjos

Diario de uma mae solteira disse...

A imagem está fantásrica

Daniela Sfalsin disse...

Que interessante essa postagem. Estou seguindo. Se puder da uma olhadinha no meu, eu agradeço. Bjs

cadeadani.blogspot.com.br

Aleatoriamente disse...

Que coisa linda Carla.
Bjinho