domingo, março 18

A Ordem Do Caos

A gaivota que se distingue das outras
A Ordem Do Caos

Sem bagagem
Parto da fertilidade do caos
Que o mundo me oferece
Na incompletude
Das partes

Encontradas
Concluídas apenas na arte
Expressada no todo
Que nenhum de nós
Ousa explicar

Para viver
Na ainda maior loucura
De possuir respostas do sentimento
A tais perguntas postas caóticas
No pensamento 

(Carla Fernanda)

(Lamego, Portugal)

34 comentários:

Everson Russo disse...

Que esse caos seja dissipado com o amor que ainda existe no peito...beijos de boa semana pra ti.

edumanes disse...

A ordem do caos
E a destruição na natureza
A poluição das terras
Os interesses primeiro do que a beleza
Provocando as guerras!

Homens do mundo loucos,
Que só pensam no dinheiro
Para o defender há poucos
É preciso dizer basta desordeiro!

Bom domingo para você, amiga Carla Fernanda,
um abraço
Eduardo.

manuel marques disse...

No fim do caos a calmaria.

Beijo.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Oi Carla, que linda surpresa vc colocar a minha foto junto de suas maravilhosas palavras. Claro que a foto fica em desvantagem tal a qualidade com que vc escreve e eu tanto admiro!

Lindo mais este poema e que existam sempre respostas para as perguntas, que existam sempre perguntas para poder haver respostas. este é um lema de vida.

Bjs e tudo de bom para vc

Carla Fernanda disse...

Rui eu que agradeço mais uma vez sua gentileza em ter me cedido uma das suas tantas maravilhosas fotos para emprestar beleza às minhas palavras...
^^
Beijos!

Olinda Melo disse...

Minha querida

Parabéns a Rui Pires pela fotografia, um tema querido, as gaivotas, que estão sempre perante os meus.

E a si, amiga, parabéns por este poema que nos coloca questões, se as nossas partes se completam e se conseguiremos ou não colocar alguma ordem no caos que nos rodeia...

Bom resto de domingo.

Bj

Olinda

Olinda Melo disse...

Minha querida

Parabéns a Rui Pires pela fotografia, um tema querido, as gaivotas, que estão sempre perante os meus.

E a si, amiga, parabéns por este poema que nos coloca questões, se as nossas partes se completam e se conseguiremos ou não colocar alguma ordem no caos que nos rodeia...

Bom resto de domingo.

Bj

Olinda

silvo disse...

El caos desconcierta e incomoda, beijinhos!

SOL da Esteva disse...

Carla, Querida

O Caos, é a desordem condensada, ordenada e delimitada. Mau, é quando se não controlam esses limites.
Por meu entendimento, Amiga, a magnífica imagem do Rui, não se coaduna com o teu texto Poético.Ela mostra tranquilidade, Paz e ordem.

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

Sahara Higino disse...

No fim do caos;
O pensamento a
mercê da arte;
A inexplicável
parte.

-

Sahara Higino disse...

No fim do caos;
O pensamento a
mercê da arte;
A inexplicável
parte.

-

R. R. Barcellos disse...

O que move o mundo são as perguntas. As respostas o engessam e cristalizam. E as perguntas nascem no caos criador, enquanto as respostas jazem frias e inertes na ordem estabelecida. Até que sobrevenha um cataclismo para subverter a ordem e dela gerar o caos, e assim o ciclo se expande em espiral, e faz-se Vida.
Beijos, inspiradora de minhas reflexões.

marcela disse...

Que beleza Carla!
E é nesse caos organizado que vamos nos encontrando no mundo.
Bjo

Nilson Barcelli disse...

O caos é mesmo muito fértil. Por isso, há que o aproveitar...
Excelente poema, gostei muito.
Carla, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijocas.

Carla Fernanda disse...

De acordo com tua interpretação amigo Sol.
Para mim sentir mais que sonhar, e muito mais do que pensar é sempre a melhor resposta que tenho para dar...
Boa semana!

Carla Fernanda disse...

... mas ainda só o eu de cada um pode colocar ordem no caos através do vôo que podemos conquistar....

Filha do Rei disse...

No início o caos nos desconcerta, depois nos ensina, se estivermos abertos para tirar lições do que acontece. Tenha uma linda semana. Bjs

Montserrat Llagostera Vilaró disse...

Hola Carla:
Precioso Post.
Um abraço, Montserrat

SIMONE PRADO disse...

Tem coisas mesmo que não se tem respostas, e tudo tem seu momento e seu tempo certo. Linda poesia, bjim.

Eduardo Medeiros disse...

É do caos que brota a ordem. Ela precisa do caos para existir.

Lindo poema, Carla.

Boa semana, amiguinha, tudo de bom!

Duendes disse...

Caos e ordem dois opostos que si atraem kkkkkk.beijocas minha querida e boa semana.

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom início de semana querida!!!!!!
Com as bençãos do Senhor...
No seu terno coração mora o amor...do quais nos transmite nas palavras formando poemas ...
bjs meu docinho de côco!

Acáci@ Estrada (Árvore de Outono ) disse...

Bom dia, flor. Vim apenas fazer uma visita. Lindo poema, me identifiquei... rsrs.

Beijos

Everson Russo disse...

Uma excelente segunda feira pra ti minha amiga querida e uma semana repleta de bons acontecimentos...beijos e beijos.

Vivian disse...

Bom dia,Carla!!

Que poesia mais filosófica!!
As vezes é difícil ver a fertilidade do caos,mas sim, ela existe.Em cada coisa, uma oportunidade de renascer,recomeçar...
Beijos querida!!!
Tudo de bom!

David C. disse...

La sensación de tener respuestas es bueno, pero aún mejor cuando ya las tienes. Besos.

Leonel disse...

Por vezes, as respostas do sentimento me confundem mais do que as perguntas do pensamento!
Mas, o que esclarece são as pinceladas do teu talento!
Boa semana, Carla!

Magia da Inês disse...

Amei a foto... sem caos.
Boa semana!
¸.•°`♥✿⊱╮

Lao disse...

Es hermoso tu poema y grande la analogía con las gaviotas las que siempre me conmueven con sus pichones frente al majestuoso mar.Beijos.

lis disse...

Nem sempre ousamos explicar o turbilhão de sentimentos que habita no caos do nosso coração rs
que fique em ordem pelo menos rs
abraços Carla
teus poemas me faz refletir.
obrigada

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Carla, gostei das belas palavras e da fotografia...Espectacular....
Cumprimentos

Olinda Melo disse...

Amiga,

Vim trazer beijinhos e votos de Boa Noite.

:)

Olinda

Carla Fernanda disse...

Obrifada Leonel, Lis e a todos os amigos pelos nossos encontros com as palavras, que elas nos levam e nos tragam de volta sempre...
:D

Toninhobira disse...

Pois é Carla vivemos neste emaranhado de perguntas, que como teias de aranha colam em nossa mente e bem sabemos que no final, encontramos respostas diversas do que imaginavamos. Belo este poetar de reflexão,que faz este olhar de bisturi sobre a arte de viver.
Cada vez mais profunda e impar no poetar.
Bom te ver amiga.
Carinhoso abraço mineiro de flor pra voce.
Paz,saude e alegria amiga.